Follow by Email

domingo, 22 de dezembro de 2013

Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos - volume 108.


 Núbia Cavalcanti dos Santos
Sanharó / PE
Sem peso e sem medida

Amo-te na distância
Que nos separa dolorosamente
Mas, a distância não tem importância
Porque amo-te imensamente.

Amo-te simplesmente
Sem motivo e sem razão
Porque amo-te livremente
Com toda a força do meu coração.

Amo-te verdadeiramente
Sem procurar explicações
Sem analisar minhas razões
Que fluem impulsivamente.

Amo-te cada dia mais
Sem pesar a quantidade
Sem medir a intensidade
Apenas amo-te cada vez mais.

Poesia publicada na Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos - Vol. 96.



 Núbia Cavalcanti dos Santos
Sanharó / PE
Enquanto você não vem

Enquanto você não vem
Vou tentando sobreviver
Alimentando-me das lembranças de outrora
Que persistem em me acompanhar
Trazendo com elas a sua imagem
Aonde quer que eu vá.

Enquanto você não vem
Vou levando a vida ao léu
E da solidão tentando me esquivar
Para amenizar a dor lacerante
Que o meu peito corrói
Fazendo minha alma sangrar.

Enquanto você não vem
Vou buscando encontrar os meus sonhos
Que se perderam em meio ao caminho
Ou, quem sabe, me abandonaram
Enquanto eu lamentava profundamente
A ausência dos teus carinhos.


Enquanto você não vem
Vou procurando uma explicação
Para esse imenso amor que por você sinto
E que ultrapassa qualquer obstáculo
Porque o meu amor por você
É bem maior que o infinito.