Follow by Email

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos - Vol. 95

 
 
Núbia Cavalcanti dos Santos Sanharó / PE
 
Que amor é esse?
Que amor é esse
Que do meu ser tomou conta
E que me faz perder a razão
Sempre que nos encontramos
Em qualquer ocasião?
Que amor é esse
Que tanto humilha e maltrata
Esse meu pobre coração
Que vive amargurado
Por nunca ter sido amado?
Que amor é esse
Que mutila os próprios sentimentos
E se fecha para um novo amor
Em nome de uma ilusão
Que jamais se transformará em realidade?
Que amor é esse
Que mesmo sem ser desejado
Arraigou-se em meu coração
E tomou conta dos meus pensamentos
Sem nenhuma explicação?


Os mais belos Poemas de Natal - Edição 2012

 
 
 
Núbia Cavalcanti dos Santos Sanharó / PE


É chegado o Natal...
 

É chegado o Natal...
Tempo de realizarmos sonhos
Que ao longo dos anos
Foram ficando para trás
Adormecidos em nossos corações.

É chegado o Natal...
Tempo de reflexões profundas
De olharmos para o futuro
Enquanto ainda se vive o presente
Sem esquecermos o que vivemos no passado.

É chegado o Natal...
Tempo de olharmos para o próximo
Com os olhos do coração
Tempo de abraçamos nosso irmão
Que vive entregue à própria sorte.

É chegado o Natal...
Tempo de amor e de união
De solidariedade e de confraternização
Tempo de pormos em prática os ensinamentos
Que Jesus nos ensinou.

É chegado o Natal...
Tempo de Glorificarmos o Senhor Jesus
E seguirmos os Seus Mandamentos
Por todos os dias do ano
Para mantermos vivo em nossos corações
O Espírito Natalino.




Os mais belos Poemas de Amor - Edição 2012

  
 
Núbia Cavalcanti dos Santos
Sanharó / PE

                                                Quando você foi embora

Quando você foi embora
Jogando fora todo o amor que te dei
E ignorando as minhas súplicas
Senti o meu mundo desmoronar
Como se fosse um castelo de areia
Levado pelas ondas do mar
Numa noite de tempestade.

Sob os destroços, tentei levantar-me
Mas, faltaram-me forças para seguir em frente
E, no meio do caminho, eu parei
Sentindo-me sozinha e perdida
Deixei meu coração extravasar a emoção
E, com a alma dilacerada pela dor
De saudades, eu chorei.

Quem dera, eu pudesse mudar o meu destino
E esquecer todo o meu passado
Vivido ao lado de alguém
Que jamais soube o que é o amor
Enquanto que eu amei loucamente
Sem pesar a quantidade
E sem medir a intensidade.





Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos - Vol. 94

                                           
 

                                               Núbia Cavalcanti dos Santos
                                                                                      Sanharó / PE


Hoje, sem você


Hoje, eu descobri
Que o meu hoje está perdido
Porque, sem você comigo
Meu amanhã é incerto
Igual a um pássaro que voa, sem rumo
Em meio à tempestade.

Hoje, eu preciso entender
Que o amor é um sentimento
Que chega, assim de repente
Iluminando a nossa vida
Como se fosse um raio de sol
No limiar da primavera.

Hoje, eu preciso esquecer
Esse amor insensato e sem razão
Que destroçou meu coração
Como se fosse um vendaval
Que chega sem avisar
Causando sofrimento e dor.