Follow by Email

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

XXXII Concurso Internacional Literário das Edições AG - Livro "NOTURNO" .

Poetisa: Núbia Cavalcanti dos Santos. 
Classificação: 6º Lugar.


Muito além de um sonho

Quando surge a noite
Silenciosa e calma
Com ela surge também a esperança
De que, ao abrir minha janela
Você vai estar lá
Do outro lado da telinha
A esperar-me, mais uma vez
Com um olhar sereno
E um sorriso de boas vindas.

Então, o meu coração dispara
E eu sinto o meu corpo estremecer
Invadido por uma estranha sensação
Que eu não sei como descrever
E, mesmo que eu tente
Não consigo disfarçar a emoção
Que toma conta do meu ser.

De repente, minha voz se cala
Fico muda, sem saber o que dizer
Com medo, talvez
De expor os meus sentimentos
Sentimentos esses, que não deveriam existir
Mas que estão além da minha razão.

Sinto-me sufocada
E penso em fugir
Mas, é como se algo me prendesse a você
E, por mais que eu queira
Não consigo libertar-me
Desse olhar profundo, que me atrai
Como se fosse um imã.

Mas, quando você vai embora
Uma imensa tristeza
Toma conta do meu ser
Porque eu sei que, amanhã
Ao abrir a minha janela
Você poderá não estar lá
A esperar-me, como eu gostaria.

Por quantas vezes
Não fiquei a esperar-te, em vão
Enquanto as horas passavam lentamente
Aumentando a minha agonia
Por imaginar que, talvez, nunca mais
Voltaria a encontra-te novamente.
Nesse meu mundinho de faz-de-conta.

Mas, quando o sono chega
Vencendo a minha espera em vão
Trás com ele, os sonhos, que eu sei
Jamais poderei realizar
Mas que, parecem tão reais
Porque nesses sonhos
Eu posso sentir o teu cheiro, te tocar
Sentir o calor do teu corpo junto ao meu
Teus beijos ardentes e envolventes
Consumando a nossa noite de amor.


Um velho diário

Vejo os anos passarem lentamente
Como se não tivesse pressa nenhuma
Ou tivesse medo de apagar as lembranças
Que ficaram guardadas no passado
Registradas  nas páginas amareladas
De um velho diário.

Quantos anos se passaram?
Será que você se lembra?
Talvez você nem saiba quão grande foi
O meu amor por você
E que esse amor não ficou no passado
Nas páginas amareladas
Do meu velho diário.

Tentei deixar você no passado
Junto com as lembranças do que vivemos
Mas, minhas tentativas foram em vão
Pois ainda é o seu nome que eu escrevo
Em todas as páginas do meu diário
Sempre que a saudade chega
Machucando o meu coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário