Follow by Email

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Livro de Ouro da Poesia Brasileira - 2012


                                            Núbia Cavalcanti dos Santos
                                                                         
Sanharó / PE



Dias de profunda melancolia

Hoje, ao despertar de um sono agitado
Povoado por sonhos conturbados
Abri as janelas da minh'alma
E deixei que uma réstia de luz entrasse
Diminuindo a solidão cruel
E a aflição ímpar Que do meu ser tomava conta.

Senti a brisa suave da manhã
Que adentrava pela porta entreaberta
Trazendo o perfume inebriante das flores
Que desabrochavam lentamente
Formando um imenso tapete colorido
Acariciadas pelos primeiros raios solares
Que despontavam com a chegada da primavera.

Lá fora, o tempo corria ao léu
Transformando os segundos em minutos
Os minutos em longas horas
E as horas em dias de profunda melancolia
Enquanto que eu, do mundo me escondia
Tentando fugir da angústia e da solidão
Causadas por um amor que só me trouxe dor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário