Follow by Email

segunda-feira, 5 de março de 2012

Emoção Repentina. Série Estações. Vol. 3. (Outono)

Núbia Cavalcanti dos Santos
Sanharó (PE) - Brasil

 Escrava do Medo

Ah! Esse medo que me persegue
Como se fosse um monstro invisível
Ou uma sombra oculta
Amedrontando a minha vida!

Aonde quer que eu vá
Ou aonde quer que eu esteja
O meu medo acompanha-me
Fazendo-me sua escrava!

E de nada adianta
Eu tentar libertar-me
Das suas garras vorazes
Que aniquilam o meu ser.

Então, eu fujo de mim mesma
Renunciando aos meus sonhos
E à minha própria felicidade
Por medo de sofrer uma desilusão.

E assim, a minha vida vai passando
Como se fosse uma página em branco
Aonde o medo foi o protagonista
De uma história que não pode ser escrita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário