Follow by Email

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Poesias Encantadas - IV

SAUDADE

Lá fora, a chuva cai
E eu, aqui sozinha
Perdida em meus pensamentos
Buscando uma resposta
Ou, quem sabe, uma explicação
Que me faça entender
O porquê e a razão
De um amor tão grande assim
Terminar tão de repente.

- Onde foi que eu errei?
Pergunto-me a todo instante.
Mas, não encontro resposta
Para tão grande desilusão
Enquanto sofro em silêncio
Sufocada pela dor incessante
Da saudade que minha alma invade
Como se fosse uma onda gigante.

Devassando o meu desiludido coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário